Sobre PIFCSS

O PIFCSS foi aprovado na XVIII Cúpula Ibero-americana de San Salvador, em 2008, com o lema inicial de “fortalecer e dinamizar a Cooperação Horizontal Sul-Sul Ibero-americana, contribuindo para a qualidade e impacto de suas ações, bem como a promoção do intercâmbio de experiências que sejam adaptáveis aos contextos e prioridades das políticas públicas de cada país”.

Como objetivos específicos iniciais foram estabelecidos os seguintes:

1. Desenvolver e fortalecer as capacidades institucionais dos órgãos que gerenciam a cooperação internacional nos países Ibero-americanos através da formação e capacitação, do desenvolvimento de sistemas de informação e da discussão e formação de posicionamentos comuns na região sobre este assunto.

2. Identificar e divulgar casos e experiências de Cooperação Sul-Sul, inovadoras que refletem as necessidades e prioridades nacionais e regionais, adaptáveis às diferentes realidades; bem como contribuir ativamente na elaboração anual do Relatório da Cooperação Sul-Sul na Ibero-América.

O Comitê Técnico Intergovernamental (CTI) do Programa foi formado em Estoril em julho de 2009, inicialmente com 14 países e acordou a criação de uma Unidade Técnica com sede inicial na Colômbia em 2010, com o amparo do Ministério das Relações Exteriores de tal país. Em 2012, o CTL acordou a mudança da sede para a República Oriental do Uruguai onde permaneceu até fevereiro de 2015, exercendo a secretaria executiva (instância criada a partir desta segunda sede) a Agência Uruguaia de Cooperação Internacional (AUCI). Atualmente e até 2017 (com possibilidade de renovar por um ano adicional), a sede da Unidade Técnica está em El Salvador, exercendo a Secretaria Executiva o Ministério das Relações Exteriores.

Durante esse período, o Programa tem desenvolvido suas atividades em três sedes e sob três mecanismos de funcionamento. Durante todo seu percurso, o Programa experimentou diferentes transformações não só de crescimento de suas adesões, que alcança 20 países ibero-americanos atualmente, mas também de fortalecimento de suas capacidades para planejar e executar suas atividades.

Apesar de ainda experimentar desafios de caráter operacional e institucional, o Programa conseguiu oferecer resultados concretos a seus membros, avançando no fortalecimento das capacidades das entidades responsáveis pela cooperação, a gestão do conhecimento e sistematização de boas práticas, a institucionalização e levantamento anual da informação correspondente ao estado da Cooperação Sul-Sul e Triangular na Ibero-América, bem como a criação de metodologias, diagnósticos e posicionamento internacional do tema

Instituições ligadas ao PIFCSS

  • Andorra
  • Argentina
  • Bolivia
  • Brasil
  • Chile
  • Colombia
  • Colombia
  • Costa Rica
  • Cuba
  • Ecuador
  • El salvador
  • Espana
  • Guatemala
  • Honduras
  • Mexico
  • Nicaragua
  • Panama
  • Paraguay
  • Paraguay
  • Peru
  • Portugal
  • Mepyd Dom
  • Uruguay
Datos de acceso: